Raquel Rodrigues

Eu sou empreendedora, curiosa, criativa, escritora, palestrante, facilitadora e networker
por vocação.

Minha grama é bem verdinha

E eu sou a cara da riqueza

Nem todo mundo percebe minha grama verdinha. Talvez seja pelo fato de eu decidir ser uma pessoa multimodal
e desapegar do meu carro, talvez por preferir entretenimentos gratuitos ou mais em conta do que gastar fortunas com
o que se fala por aí, talvez ainda por não sair ostentando as marcas que uso e minhas joias. Muito provavelmente porque resolvi levar uma vida mais simples e valorizar o que realmente importa.

Algumas pessoas preferem nem me conhecer ou se afastar quando me ouvem falar assim. E algumas questionam o motivo de tanto trabalho e dedicação já que “tenho tudo que preciso para viver muito bem”. Deveria estar curtindo mais, viajando mais, gastando mais…

Aquela mania de julgar pela capa e não pelo conteúdo. Uma existência que opta por colecionar primeiras vezes do
que esgotar todas as chances de ser impressionado e impressionar, conhecer, surpreender, experimentar, trocar, sorrir
ou mesmo chorar.

Se não me enquadro em determinados padrões, não sirvo. Posso ser hostilizada pela frente ou pelas costas.
Quem nunca passou por isso? Quem nunca fez um mau juizinho? Quem nunca fez diferença ou agiu de forma preconceituosa? Tive meus momentos também, sou humana antes de qualquer outra coisa.

E eu cultivo minha grama verdinha

Hoje procuro me manter atenta porque amo gente. Invisto boa parte do meu tempo para conhecer pessoas novas e conversar com as que conheço. São encontros, eventos, chats, e-mails, mensagens e telefonemas. Gosto de saber o que estão fazendo, quais são seus desafios, seus prazeres e se posso ajudar. Afinal, faz parte da nossa programação natural nos relacionar.

Sou sim a cara da riqueza. Pelo menos eu acho. Tenho um propósito, tenho saúde, tempo para mim, escolha, uma família maravilhosa, amigos incríveis, o trabalho que busquei, uma rede de contatos de valor inestimável e, inclusive, dinheiro na conta. E tanta dedicação é para que continue sendo rica, para que eu viva em abundância principalmente
de amor, humildade e generosidade. Uma existência próspera.

Neste texto não tem dica, nem passo a passo de como cuidar da sua grama, que representa quem você é, as pessoas que conhece e suas conquistas mais preciosas. E posso falar em outro momento sobre como gerar riqueza a partir da sua rede de relacionamentos. Tão pouco quero que apenas olhe para a minha grama. Quero terminar com uma provocação em forma de convite.

Meu convite é para que não façamos diferença
por isso ou aquilo.
É para que cada um faça a diferença!